Menu Interno

Produção a pasto

O Brasil é o maior produtor e consumidor de carne bovina do mundo e o segundo maior exportador1. Com um rebanho de aproximadamente 209 milhões e pastagens que ocupam cerca de 20% do território nacional, o sistema de produção a pasto é responsável por quase 90% da carne consumida no País2.

Entre as características desse sistema, destacam-se a utilização de pastagens nativas, cultivadas como únicas fontes de alimentos energéticos e proteicos para as atividades de cria, recria e engorda.

A modalidade é praticada em todas as regiões brasileiras, sobretudo nos campos de Cerrados de Roraima, do Amapá; nos campos inundáveis da ilha de Marajá, do Baixo Amazonas e do Maranhão; na Caatinga do semiárido; no Pantanal; e no sul da Campanha Gaúcha.

Diferenças entre as produções a pasto e orgânica

Produção a pasto

Adubação verde das pastagens e fertilizantes industrializados

Produção orgânica

Apenas adubação verde das pastagens

Produção a pasto

Uso de medicamentos alopáticos

Produção orgânica

Medicamentos fitoterápicos e homeopáticos

Produção a pasto

Reprodução por monta natural, inseminação artificial, transferência de embriões ou fertilização in vitro

Produção orgânica

Reprodução apenas por monta natural ou inseminação artificial

Produção a pasto

Vacinas obrigatórias

Produção orgânica

Vacinas obrigatórias
1. United States Department of Agriculture (USDA), 2015
2. Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC), 2015